Recents in Beach

#254 - Cinco tipos horríveis de histórias de fantasia!


Bom dia, RPGista!! Segue um podcast falando sobre alguns tropos interessantes da fantasia!

Neste episódio, falo sobre cinco tipos de histórias de fantasia (tropos e personagens de fantasia) que, se executados de forma ruim, eu acho terríveis. Para isso, falo um pouco de RPG de Mesa e utilizo referências como Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Vingadores, A Espada de Shanara, Matrix e mais.

Duração: 11m28s
Baixar diretamente no PLAYER
Confira o podcast no Itunes - Assine aqui
Acompanhe no Spotify - Assine aqui
Acompanhe no Deezer - Assine aqui
Acompanhe no Castbox - Assine aqui
Acompanhe no Youtube - Assine aqui
RSS Feed do Podcast

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Sobre os personagens principais que, se não existissem, a historia se desenrrolaria do mesmo jeito, nao vejo como um defeito. Pelo contrário, é algo bom. Porque justamente por ele não fazer grande diferença na história que ele foge do herói clichê que convenientemente tem ou adquire todas as qualidades necessárias pra superar o grande problema. É algo mais realista onde o personagem é só uma pessoa comum e qualquer um no lugar dele conseguiria fazer a mesma coisa se passasse pelas mesmas situações
    É em oposição ao personagem escolhido onde, por já estar profetizado, você sabe que ele vai vencer querendo ou não porque ele é especial e seu maior poder é o protagonismo. No exemplo de HP e a pedra filosofal, isso funciona bem porque estabelece o carater de Harry, que poderia não fazer nada e tudo se resolveria, mas, desinformado, assume responsabilidades com curiosidade e teimosia causando mais problema do que resolvendo, mas, por acaso, consegue superar o problema que ele mesmo criou. Outro exemplo de personagens extremamente reativos são os irmãos de desventuras em série. Apesar de possuírem habilidades especiais, raramente conseguem resolver a situação, saindo de um problema ruim para cair em outro pior. Se não fizessem nada, ainda daria tudo errado de outra forma, o que deixa a história mais realista.

    ResponderExcluir